A fábrica da Xiaomi EV Company Limited em Yizhuang, subúrbio de Pequim, está sendo projetada para produzir até 300.000 veículos por ano a partir de 2024.

Segundo relatos da imprensa chinesa, a Xiaomi espera vender 900.000 veículos nos primeiros três anos. Após o primeiro modelo, a ser oferecido no primeiro semestre de 2024, um novo modelo deverá ser lançado em cada um dos três anos seguintes.

Os relatos não foram seguidos por anúncios oficiais da empresa.

De acordo com um banco de dados chinês de informações empresariais, a subsidiária da Xiaomi se concentrará na fabricação e desenvolvimento de veículos de energia alternativa e suas peças e acessórios, incluindo a fabricação de motores elétricos, baterias de lítio e software veicular.

Apenas cerca de 500 funcionários, dos 14.000 que trabalham na área de pesquisa e desenvolvimento da Xiaomi, uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo, estão atualmente focados no projeto.

A Xiaomi EV irá competir não apenas com as rivais chinesas Nio, Xpenge e Li Auto mas também com a americana Tesla, que recentemente anunciou investimentos de US$ 188 milhões para expandir a capacidade de sua fábrica em Shanghai.

O mercado de veículos elétricos da China teve apoio governamental favorável nos últimos anos, o que ajudou a indústria a crescer.

A empresa de pesquisa de mercado Canalys prevê que 1,9 milhão de veículos elétricos serão vendidos na China em 2021, crescendo 50% no comparativo anual.

* Com informações do RT, CNBC

Veja também: