A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe começa na próxima segunda-feira em todo o País. Este ano, o Ministério da Saúde decidiu antecipá-la por conta da pandemia de coronavírus (SARS-CoV-2).

Em São Paulo, a campanha é realizada em 468 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e 450 escolas municipais.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) está elaborando um plano de logística para a distribuição da vacina em mil unidades da rede privada de farmácias e drogarias da Capital e aguarda autorização da Anvisa.

A partir desta autorização, o projeto inédito poderá garantir a vacinação gratuita contra gripe de pessoas com mais de 60 anos em farmácias, podendo ainda ser estendido aos demais municípios do Estado.

“Até mil farmácias da Capital, por meio de acordo com a Abrafarma, farão vacinação a partir de 13 de abril”, garante o Governador João Doria.

O objetivo é evitar aglomerações em postos de saúde e a exposição ao contágio ao novo coronavírus (SARS-CoV-2), uma vez que o primeiro grupo a ser vacinado é o de pessoas com 60 anos ou mais e profissionais de saúde.

“A decisão foi feita em conjunto pela Abrafarma, Secretaria da Saúde, Ministério da Saúde, e eu entendo que é muito importante porque vai desafogar os postos", disse o médico David Uip, coordenador do centro de contingência contra o coronavírus em São Paulo.  "O objetivo é vacinar, é extremamente importante vacinar contra o vírus Influenza, mas que essa vacinação não provoque filas”.

Desde que a ANVISA publicou a RDC 197/2017, as farmácias brasileiras podem aplicar vacinas. A vacinação pode ser realizada no ambiente destinado à realização dos serviços farmacêuticos, cumpridas as exigências sanitárias previstas na RDC 44/2009, RDC 197/2017 e RDC 50/02.

Calendário de vacinação do SUS

A partir de 23 de março: pessoas com mais de 60 anos e trabalhadores da área da saúdec

A partir de 16 de abril: o público-alvo é ampliado para professores, efetivos das forças de segurança e salvamento e pacientes com doenças crônicas (hipertensão,  diabetes, asma e outras).

A partir de 9 de maio: crianças de 6 a 72 meses (6 anos), pessoas com idade entre 55 e 60 anos, gestantes, mães no pós-parto (puérperas) e indígenas.

A mobilização nacional para o “Dia D” da vacinação contra a gripe está marcada para o dia 9 de maio.

Álcool gel a preço de custo

O Governador João Doria anunciou acordos com a Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias) e com o setor supermercadista, representado pela APAS (Associação Paulista de Supermercados), para que os estabelecimentos vendam álcool gel a preço de custo em todo o Estado de São Paulo. O limite máximo por pessoa será de dois frascos.

“Isso é fruto de uma negociação do Governo do Estado de São Paulo com as duas principais entidades que atuam na área supermercadista e na área das drogarias”, disse Doria.

O acordo foi possível por uma decisão da Anvisa, que permitiu a produção do álcool em gel na escala exigida pela pandemia. O aumento súbito da demanda pelo produto causou desabastecimento em todas as regiões do Estado de São Paulo.

Segundo o Governador, o preço promocional deve começar a valer a partir de segunda-feira (23). Os comerciantes se comprometeram a praticar no varejo o valor que os produtores cobrarem no atacado pelo álcool em gel.

* Com informações do Governo do Estado de São Paulo, O Globo