"O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, reitera que não ocorreu, até o momento, nenhuma cogitação da Justiça Eleitoral acerca do tema e que a afirmação 'simplesmente não tem qualquer fundamento'. Barroso acrescenta que 'na ocasião própria, com a consultoria de especialistas, como foi feito em 2020, serão tomadas as medidas sanitárias que vierem a ser recomendadas", informa a nota publicada no site do TSE.

"Qualquer decisão para as eleições deste ano seguirá o mesmo roteiro com o devido embasamento científico e seguindo recomendações feitas por especialistas", diz a nota. "Quando definidas, as medidas serão amplamente divulgadas tanto para o eleitorado quanto para os veículos de imprensa".

Na eleição municipal de 2020, a primeira realizada em meio à pandemia, o plano de segurança sanitário só foi divulgado em setembro, quando faltavam cerca de dois meses para o dia da votação.

* Com informações do TSE

Veja também: