Por meio de um vídeo gravado nos Emirados, onde participa da Expo Dubai, o Ministro do Turismo, Gilson Machado, anunciou a liberação dos cruzeiros.

“A temporada está autorizada pelo governo. O Presidente Bolsonaro determinou empenho total para que conseguíssemos liberar, porque os navios geram em torno de 42 mil empregos no Brasil, entre diretos e indiretos. Teremos uma temporada belíssima este ano”, declarou Machado.

Segundo o Ministério do Turismo, a autorização para a temporada de cruzeiros 2021/2022 envolveu a aprovação conjunta de medidas dos Ministérios da Saúde, da Justiça, da Infraestrutura, da Casa Civil e da Presidência da República.

Seguindo exigências da Anvisa, e modelos operacionais dos Estados Unidos e Europa, as empresas também estarão oferecendo cruzeiros internacionais. Há expectativa de que deixem a costa brasileira, entre novembro de 2021 e maio de 2022, grandes navios de cruzeiros, entre eles, o Costa Smeralda – o maior da frota da Costa Cruzeiros, com capacidade para até 6.554 passageiros e 1.646 tripulantes; o Costa Fascinosa (3.780 passageiros); o MSC Seaside (4.132); MSC Splendida (3.900); MSC Preziosa (4.345); e o MSC Sinfonia (2.600).

Na lista de destinos nacionais mais procurados estão Rio de Janeiro, Santos, Salvador, Angra dos Reis, Balneário Camboriú, Búzios, Cabo Frio, Fortaleza, Ilha Grande, Ilhabela, Ilhéus, Itajaí, Maceió, Porto Belo, Recife e Ubatuba. Na América do Sul, Buenos Aires, Punta del Este e Montevidéu disputam a preferência.

No Pier Mauá, no Rio de Janeiro, o primeiro dos grandes navios deverá aportar no dia 4 de novembro. O último chegará no dia 11 de maio de 2022. Para a temporada são esperados no Pier Mauá 36 navios com mais de 107 mil passageiros.

Já o Terminal Concais, no Porto de Santos, tem previsão de iniciar a temporada de cruzeiros no dia 5 de novembro com seis navios percorrendo a costa brasileira até meados de abril de 2022. São esperados 237 mil passageiros.

A retomada dos cruzeiros deverá injetar R$ 2,5 bilhões na economia nacional.

Veja também: