A expectativa do Ministério da Saúde é que haja um crescimento dos casos do Covid-19 nos próximos 10 dias seguido de uma subida forte em abril, permanecendo elevado em maio e junho. Em julho, começaria a estabilizar e em agosto iniciaria um movimento de queda de novos casos.

Mas a intensidade depende das medidas adotadas e do comportamento das pessoas, destacou Mandetta. Neste sentido, o ministro reiterou a importância da redução de circulação e iniciativas de isolamento.

“Para evitar esse colapso eventualmente pode ser necessário segurar a movimentação (lockdown) para ver se consegue diminuir a transmissão. Quando tomamos medida de segurar 14 dias, o impacto só é sentido 28 dias depois. A cadeia é sustentada e você quebra”, explicou Mandetta.

* Com informações da Agência Brasil

Veja também: