Especialistas em saúde afirmam que os dados mostram que a "quarta onda real" está ocorrendo na Alemanha e alertam que as pessoas enfrentam um risco crescente de entrar em contato com alguém infectado.

“Com as atuais incidências de 7 dias, há uma probabilidade crescente de contatos infecciosos”, disse o RKI.

“Desde o final de setembro de 2021, uma tendência crescente nas incidências de 7 dias tornou-se novamente aparente, o que se tornou visível em quase todas as faixas etárias na semana passada”, disse o RKI em relatório semanal de 21/10.

Número de casos e incidência de 7 dias por 100.000 habitantes nas semanas 41 e 42 de 2021. Fonte: Relatório semanal do RKI sobre a covid-19
Número de casos e incidência de 7 dias por 100.000 habitantes nas semanas 41 e 42 de 2021. Fonte: Relatório semanal do RKI sobre a covid-19

Os casos explodiram na Alemanha nesta semana (43). Na sexta-feira (29), o RKI relatou 24.668 novas infecções por SARS-CoV-2 em 24 horas e 121 mortes.

Nos últimos meses, as infecções pelo vírus da covid-19 na Alemanha tinham estaganado e diminuído, às vezes, deixando muitos questionando se uma quarta onda séria surgiria. © Copyright Worldometers.info © Copyright Worldometers.info
Nos últimos meses, as infecções pelo vírus da covid-19 na Alemanha tinham estaganado e diminuído, às vezes, deixando muitos questionando se uma quarta onda séria surgiria. © Copyright Worldometers.info

A situação é particularmente ruim nos estados federais de Thüringen (incidência de 7 dias de 289 infecções por 100.000 residentes), Sachsen (254) e Bayern (222).

A incidência de 7 dias “aumentou significativamente em todas as faixas etárias, incluindo idosos, em comparação com a semana anterior”, disse o RKI.

Houve ainda um aumento acentuado de surtos em lares de idosos e instalações médicas e também afetam as pessoas vacinadas.

O número de pacientes hospitalizados e de terapia intensiva com infecções respiratórias agudas graves registrado aumentou acentuadamente em quase todas as faixas etárias ao longo da semana passada.

O presidente do conselho da Associação Alemã de Hospitais, Gerald Gaß, disse: “Estamos em uma situação crítica de pandemia”.

Gaß disse que o número de pacientes hospitalizados por covid-19 aumentou significativamente em uma semana.

O German Intensive Care register (DIVI) mostrou que 1.768 pacientes covid-19 estavam na UTI em toda a Alemanha em 27 de outubro, com 918 recebendo tratamento ventilatório. Os médicos dizem que a maioria dos pacientes não foi vacinada. Há quase 4.300 pacientes covid em enfermarias de hospitais regulares.

O RKI calculou a incidência de 7 dias de casos hospitalizados em 3,07 por 100.000 habitantes na quarta-feira (27) – acima dos 2,13 do dia anterior.

“Se essa tendência continuar, teremos 3.000 pacientes em terapia intensiva novamente em apenas duas semanas”, disse Gaß. “Mesmo que os hospitais possam administrar isso, não será possível sem restringir as operações regulares”, implicando que os médicos em hospitais podem ter que adiar tratamentos programados e menos urgentes – como ocorreu nas ondas anteriores.

No pico da pandemia em janeiro de 2021, mais de 5.700 pacientes covid-19 estavam recebendo tratamento intensivo.

Número de pacientes covid-19 tratados em terapia intensiva (UTI). Fonte: https://www.intensivregister.de/#/aktuelle-lage/reports
Número de pacientes covid-19 tratados em terapia intensiva (UTI). Fonte: https://www.intensivregister.de/#/aktuelle-lage/reports

Um ano atrás, a Alemanha ordenou um lockdown nacional de curta duração (circuit breaker) que se transformou em vários meses de suspensão de atividades. O jornalista Olaf Gersemann destacou em rede social a situação no ano passado, quando menos pacientes recebiam tratamento intensivo, e a incidência de 7 dias era menor do que hoje.

© Olaf Gersemann/rede social
© Olaf Gersemann/rede social

O presidente da World Medical Association, Frank Ulrich Montgomery, disse ao Augsburger Allgemeine na quinta-feira (28) que aqueles que se qualificam para a vacinação e não receberam suas vacinas agora estão arriscando suas vidas.

“Com a alta cobertura de vacinação da população, há muito mais ciclos leves (de covid-19) – eles não precisam ir ao hospital, mas muitas pessoas não vacinadas ainda ficam gravemente doentes”, disse Montgomery.

Na Alemanha, as vacinas covid foram aprovadas para pessoas a partir dos 12 anos de idade. Esta faixa etária compreende 73,9 milhões de pessoas (88,9% da população) – 55,5 milhões (75% da população-alvo) já estão totalmente vacinadas.

Fonte: Impfdashboard.de (30/10/2021) © Copyright 2021 Federal Ministry of Health
Fonte: Impfdashboard.de (30/10/2021) © Copyright 2021 Federal Ministry of Health

A Alemanha está discutindo a possibilidade de deixar o "estado de emergência" pandêmico expirar em 25 de novembro.

No entanto, as partes em negociação para formar um novo governo disseram, na quarta-feira (27), que querem formar uma nova base legal para os estados alemães manterem as medidas da pandemia em vigor até 20 de março de 2022.

Atualização 08/11/2021

A taxa de incidência da Alemanha, que mede o número de novas infecções por coronavírus por 100.000 pessoas nos últimos sete dias, disparou para 201 na segunda-feira (8), superando o recorde anterior (198), registrado em dezembro.

O Instituto Robert Koch relatou 15.513 infecções nas últimas 24 horas e 33 mortes.

Atualização 17/11/2021

A incidência cumulativa de sete dias continua a aumentar e atingiu um novo máximo, com 320 novas infecções por 100 mil habitantes.

O Instituto Robert Koch relatou 52.826 infecções nas últimas 24 horas e 294 mortes

* Com informações do The Local

Leitura recomendada:

Veja também: