Bolsonaro disse que até o fim do ano estarão disponíveis doses para vacinar toda a população que precisa ser imunizada, cerca de 170 milhões de adultos.

“Estamos fazendo e vamos fazer de 2021 o ano da vacinação dos brasileiros. Somos incansáveis na luta contra o coronavírus. Essa é a missão e vamos cumpri-la”.

O Presidente voltou a enfatizar que o Brasil enfrenta dois grandes desafios, o vírus e o desemprego.

“Em nenhum momento, o governo deixou de tomar medidas importantes tanto para combater o coronavírus como para combater o caos na economia, que poderia gerar desemprego e fome”, ressaltou.

Bolsonaro também reafirmou que o Brasil usará qualquer vacina aprovada pelos órgãos reguladores de medicamentos e falou sobre os contratos de transferência de tecnologia para a produção nacional de imunizantes para prevenção da covid-19.

O Presidente disse ainda que intercedeu pessoalmente junto ao CEO da Pfizer para a antecipação da entrega de 100 milhões de doses da vacina Comirnaty e lembrou que o Brasil é o quinto país que mais vacinou no mundo.

"Temos mais de 14 milhões de vacinados e mais de 32 milhões de doses de vacina distribuídas para todos os estados da federação”.

“Muito em breve, retomaremos nossa vida normal”, disse Bolsonaro.

Veja também: