Os ônibus foram os mais impactados e tiveram as maiores quedas entre os segmentos. No acumulado do ano, a redução foi de -33,5%, o pior resultado desde 1999, segundo a Anfavea.

No segmento de automóveis e comerciais leves o recuo da produção foi de -32% em 2020.

Entre os caminhões, a queda do ano foi de -20%.

As exportações de 324.000 unidades em 2020, -24% menor do que o registrado em 2019, foram as piores desde 2002.

O número de vagas formais na indústria automotiva também caiu, segundo a Anfavea. O ano de 2020 fechou com 120.538 empregados, uma queda de -4%.

Contudo, o setor de máquinas agrícolas e rodoviárias aumentou o contingente de trabalhadores em +2%.

* Com informações da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea)

Veja também: