Arroz, milho, e soja representam 93% da produção e 87% da área a ser colhida
Arroz, milho, e soja representam 93% da produção e 87% da área a ser colhida. Foto: Ulrike Leone, Pixabay

Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), prevê recorde de 240 milhões de toneladas da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas.

Segundo os dados do levantamento, a área colhida aumentou 3% na comparação anual. A estimativa é de 63 milhões de hectares.

Os principais produtos verificados pelo IBGE são o arroz, o milho e a soja. Juntos, estes representam  93% da produção estimada, ocupando 87% da área a ser colhida.

Na evolução da área utilizada, o milho teve aumento de cultivo de 7% na comparação com o registrado em 2018. A área de colheita de soja cresceu 2% e a do arroz diminuiu em 10%, tendo como referência o resultado do ano passado.

Na estimativa da produção, houve aumento de 21% para o milho e queda de 4,0% para a soja e de 13% para o arroz.

Na distribuição regional, o Centro-Oeste representa 46% da safra brasileira de grãos. O estado do Mato Grosso responde por 28%. A região Sul participa com 32%. O Paraná lidera com 15% da produção nacional.

* Edição: Carolina Gonçalves, Frontliner