A Campanha de Vacinação contra o Sarampo  na cidade de São Paulo teve início no dia 10 de junho com foco na  ampliação da cobertura vacinal e para coibir o crescimento do sarampo na  cidade, que chegou a 997 casos da doença. Até quinta-feira (15), a  cobertura atingiu 35% entre jovens de 15 a 29 anos e 41% dos bebês  de 6 a 11 meses.

Durante o período da ação, foram adotadas  estratégias como instalação de postos volantes em locais de grande  circulação de pessoas: estações de trens, metrô e terminais de ônibus e,  mais recentemente, em creches, escolas e universidades.

A Secretaria segue com as ações de  bloqueio quando há notificação de casos suspeitos de sarampo, geralmente  feita por profissionais de Saúde.  As ações têm objetivo de interromper  a transmissão da doença, independentemente da confirmação do  diagnóstico. Os bloqueios são desencadeados na residência do paciente  com suspeita da doença, bem como em locais frequentados por ele, como  escola ou local de trabalho. Neste ano, já foram realizadas mais de 3  mil ações do tipo em toda a cidade.

Veja também: