São leitos de baixa complexidade para atender pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). As vagas serão destinadas à pessoas que estão sendo atendidas em UBS e em hospitais.

“Nesses espaços nós poderemos fazer o acompanhamento da população que não se encontra numa situação de alto risco, mas precisa de uma atenção do poder público”, disse o Prefeito Bruno Covas.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Edson Aparecido, com essas medidas as ações da Prefeitura de São Paulo entram num novo estágio para o combate ao vírus.

“Faremos grandes hospitais de campanha para  abrigar as pessoas que ainda não estão agravadas nos nossos hospitais para poder internar as pessoas que precisam das UTIs. É uma nova fase. São iniciativas de um enorme impacto do ponto de vista de saúde pública”, afirmou.

* Com informações da Secom

Veja também: