De acordo com nota oficial, em busca de patrocinadores a Prefeitura lançou um edital, com pregão realizado em 17 de junho e lance mínimo de R$ 10 milhões, para atender aos mais de 300 blocos que manifestaram interesse. Um novo pregão foi realizado nesta quinta-feira, no valor de R$ 6 milhões, readequando a proposta aos 216 blocos habilitados.

"Entretanto, em nenhuma das ocasiões houve interesse de empresas privadas no financiamento do evento", diz a nota.

“Não teve patrocínio, não tem emenda parlamentar, não vou usar dinheiro público para realizar o carnaval nesta época, fora de época”, disse o Prefeito Ricardo Nunes (MDB).

Veja também: