"Lamentamos o cancelamento do Carnaval, que está na alma e no coração dos pernambucanos, mas nosso compromisso precisa ser com a vida e saúde das pessoas. O governo, que já tem uma das maiores redes para atender pessoas com Srag, segue trabalhando para criar novos leitos, o que tem impactado nas mortes, pois continuamos entre os estados com menor número de mortos por covid-19, quando comparado proporcionalmente com nossa população", afirmou André Longo.

Atualmente, 919 pacientes estão internados com quadros respiratórios graves nos leitos de UTI na rede pública – mesmo patamar de julho do ano passado.

O Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 definiu na segunda-feira (7) que a lotação de eventos será reduzida de 3.000 para 500 pessoas em espaços abertos e de 1.000 para 300 em locais fechados. Nos eventos acima de 300 pessoas será exigida comprovação da vacinação e apresentação de teste negativo para infecção por SARS-CoV-2, o vírus da covid-19. Para eventos corporativos, não-festivos, o limite será de até 1.500 participantes.

“Este cenário de aceleração exponencial da variante Ômicron impõe a adoção de novas medidas restritivas dentro do nosso Plano de Convivência. Por determinação do Governador Paulo Câmara, vamos continuar trabalhando para minimizar os impactos da doença, com a contratação de profissionais de saúde e a abertura de novos leitos. Mas só os esforços do Governo do Estado não serão suficientes para diminuir a circulação viral e superar o vírus. Precisamos, então,  do engajamento da sociedade, com o respeito aos protocolos, o reforço nos cuidados e, principalmente, com a vacinação”, disse André Longo na segunda-feira (7).

Veja também: