A necessidade de rever a história brasileira a partir de análises políticas e sociais e da relação humana com o meio ambiente, são alguns dos temas recorrentes nas instalações, fotografias, pinturas, vídeos, esculturas e projetos deste Panorama.

O conjunto de autores reunidos no 37° Panorama decanta os vínculos do Brasil atual com sua herança colonial, mesclada com as dimensões históricas, políticas e estéticas da Independência do Brasil e da Semana de Arte Moderna de São Paulo de 1922, acontecimentos que reverberam ainda hoje na sociedade brasileira, revelando a pluralidade e a diversidade da produção artística contemporânea.

Para os curadores, “a experiência com a arte pode retomar nossa capacidade de projetar o futuro, de imaginar utopias, já que estamos no meio da catástrofe tentando apagar incêndios – e incendiando símbolos coloniais. Para algumas sociedades arcaicas, o futuro está justamente no passado, na relação com os ancestrais, ou seja, distante da visão vanguardista moderna de estar à frente do próprio tempo. Enquanto as brasas queimam sob as cinzas, diversos artistas recontam histórias, propõem diálogos a partir de suas próprias vivências, de suas origens, repertórios, da terra, do barro, da borracha, do desenho, de objetos cotidianos, da tinta e da tela, do vídeo, de narrativas, de histórias, da arte, de mapas, de bandeiras, de monumentos e de corpos”.

Além dos trabalhos, o 37º Panorama da Arte Brasileira oferece uma programação educativa que inclui conversas com artistas, visitas mediadas e oficinas.

Curadoria

Cauê Alves
Claudinei Roberto da Silva
Cristiana Tejo
Vanessa K. Davidson

Artistas

Ana Mazzei (São Paulo, SP, 1980)
André Ricardo (São Paulo, SP, 1985)
Bel Falleiros (São Paulo, SP, 1983)
Camila Sposati (São Paulo, SP, 1972)
Celeida Tostes (Rio de Janeiro, RJ, 1929)
Davi de Jesus do Nascimento (Pirapora, MG, 1997) [*]
Denis Rodriguez (São Paulo, SP, 1977)
Éder Oliveira (Timboteua, PA, 1983)
Eneida Sanches (Salvador, BA, 1962)
Erica Ferrari (São Paulo, SP, 1981)
Giselle Beiguelman (São Paulo, SP, 1962)
Glauco Rodrigues (Bagé, RS, 1929)
Gustavo Torrezan (Piracicaba, SP, 1984)
Jaime Lauriano (São Paulo, SP, 1985)
Lais Myrrha (Belo Horizonte, MG, 1974)
Laryssa Machada (Porto Alegre, RS, 1983)
Leonardo Remor (Estação, RS, 1987)
Lidia Lisbôa (Guaíra, PR, 1970) [*]
Luiz 83 – Luiz dos Santos Menezes (São Paulo, SP, 1983)
Marcelo D’Salete (São Paulo, SP, 1979)
Maria Laet (Rio de Janeiro, RJ, 1982)
Marina Camargo (Maceió, AL, 1980)
Nô Martins (São Paulo, SP, 1987)
Sérgio Lucena (João Pessoa, PB, 1963 )
Sidney Amaral (São Paulo, SP, 1973
Tadáskía (Rio de Janeiro, RJ, 1993)
Tracy Collins (Nova York, EUA, 1963)
Xadalu Tupã Jekupé (Alegrete, RS, 1985)

[*] Nesta edição, o MAM firmou parceria com o Museu Afro Brasil, que recebe as obras dos artistas Davi de Jesus do Nascimento e Lidia Lisbôa.

Museu de Arte Moderna de São Paulo
37º Panorama da Arte Brasileira – Sob as cinzas, brasa
Período: 23 de julho a 15 de janeiro de 2023
Horário: terça a domingo, das 10h às 18h
Endereço: Parque Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3)
Telefone: (11) 5085-1300
Ingresso: R$ 25 | R$ 12,50 (meia-entrada). Gratuidade aos domingos

Museu Afro Brasil
37º Panorama da Arte Brasileira – Sob as cinzas, brasa
Período: 23 de julho a 23 de outubro de 2022
Horário: terça a domingo, das 10h às 17h
Endereço: Parque Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portão 10)
Telefone: (11) 3320-8900
Ingresso: R$ 15 | R$ 7,50 (meia-entrada). Gratuidade às quarta-feiras