Vinte e seis museus abrigam algumas das maiores obras-primas renascentistas do mundo, bem como artefatos romanos e egípcios da antiguidade.

Contudo, os responsáveis temem que as medidas de segurança, requisitos de distanciamento social, novos regulamentos de saúde e uma escassez esperada de turistas internacionais possam impactar as receitas do complexo de museus e outras atrações do Vaticano, da venda de ingressos e alimentação à souvenirs.

"Gostaria que esse momento de dificuldade se transformasse em uma oportunidade", disse o Bispo Fernando Vérgez Alzaga, Secretário-Geral de Estado da Cidade do Vaticano, em uma entrevista publicada pelo L'Osservatore Romano.

Antes do lockdown nacional da Itália, as coleções eram apreciadas por mais de 20 mil visitantes a cada dia, gerando oportunidades de negócios e centenas de empregos, em um país que já convivia com um grande número de desempregados.

Durante o período fechado, que o Bispo Vérgez chama de "meses de silêncio", os Museus mantiveram apenas serviços essenciais, com cerca de trinta funcionários.

"Uma porcentagem muito baixa se você considerar que as famílias de funcionários e colaboradores são de quase mil pessoas; incluindo zeladores, historiadores de arte, restauradores, equipe administrativa e as várias empresas de serviços".

Para retomar as atividades, Vérgez está promovendo as visitas aos museus e jardins do Vaticano junto às famílias italianas.

“O fim de semana pode se tornar o momento ideal para aproveitar a extraordinária oportunidade de visitar a residência de verão dos papas e os esplêndidos jardins da Villa Barberini. O sol quente e bonito desses dias parece nos convidar para isso”.

Para acomodar os visitantes locais, os horários foram estendidos para incentivar visitas à tarde e à noite, especialmente aos sábados e domingos.

A residência papal de verão, em Castel Gandolfo, também será reaberta para visitação, aos sábados e domingos. O imóvel não vem sendo utilizado nos últimos sete anos, pois o Papa Francisco prefere passar o verão em Roma.

Museus do Vaticano

Ingressos

As diretrizes do Ministério Italiano do Patrimônio Cultural e Atividades e Turismo exigem reservas antecipadas, com os ingressos sendo adquiridos online.

As vendas são realizadas apenas no site www.museivaticani.va

Horários de visitação

  • Segunda a quinta-feira: as coleções pontifícias permanecerão abertas das 10h às 20h, com a última entrada às 18h.
  • Sexta e sábado: das 10h às 22h, com a última entrada às 20h. As visitas aos museus às sextas e sábados incluem a possibilidade de participar de um aperitivo no Courtyard Pine Cone para apreciar o pôr do sol.

As visitas à residência de verão e seus jardins ocorrerão aos sábados e domingos, das 10h às 18h, com a última entrada às 17h. A primeira visita disponível para o Pontifical Villas está prevista para sábado, 6 de junho de 2020.

Contato

+39 06 6988-4676
+39 06 6988-3145
info.mv@scv.va

* Com informações do Musei Vatican, L'Osservatore Romano

Veja também: