A exposição do Paço das Artes, instituição do governo paulista referência na difusão de arte contemporânea e reconhecida incentivadora de novos talentos, reúne obras de André Azevedo, Denilson Baniwa, Panmela Castro, Gustavo von Ha, Adão Iturrusgarai, Niobe Xandó, Leonilson, Giuseppe Capogrossi, Luisa Paraguai, Letícia Parente, Gretta Sarfaty, Antony Gormley, Martha Araújo, Efigênia Rolim e Gustavo Torrezan.

A mostra foi pensada dentro da ideia de que os objetos ganham uma dimensão e um aspecto ilusório para o observador.

"Acho que o circuito de arte prima por essa situação. A gente vai na exposição por causa do nome do artista e chega lá o objeto pode não ser tão emocionante quanto pensávamos, mas o que vale é a qualidade fetichista que as obras de arte evocam", explicou a curadora da exposição, Mirtes Marins de Oliveira

Mirtes disse que a mostra busca provocar nas pessoas a reflexão sobre o que as leva às exposições, a partir da noção de uma máscara ou um objeto que está no lugar de outro, remetendo a um pensamento sobre um novo mundo, no caso do fetiche.

"O fato de esconder e revelar ao mesmo tempo, num certo sentido faz com que a gente, ao olhar para a máscara, mais imagine o que está escondendo e o que representa do que propriamente o que ela é".

Paço das Artes
Exposição Máscaras: fetiches e fantasmagorias
Data: até 13 de março de 2022
Horário: Terça a sábado, das 11h às 19h | Domingos e feriados, das 12h às 18h
Endereço: Rua Dr. Albuquerque Lins, 1331 – Santa Cecília – São Paulo/SP
Entrada gratuita

Veja também: