O título da exposição se origina na ideia do mundo como uma máquina, composto essencialmente de um engenho universal cujo princípio mecânico regeria o cosmos, os corpos celestes e os elementos da natureza.

Figurações dessa máquina aparecem na Divina Comédia (c. 1308-1320), de Dante Alighieri, em Os Lusíadas (1572), de Luís de Camões, e no poema A Máquina do Mundo (1951), de Carlos Drummond de Andrade.

A curadoria de José Augusto Ribeiro questiona os impactos da indústria moderna no pensamento da arte e nos contextos sociais em que tais pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, objetos, filmes e poemas foram produzidos.

A mostra reúne cerca de 250 obras de mais de 100 artistas nas sete galerias de exposições temporárias do Edifício Pina Luz.

Um dos destaques da exposição é o curta Santoscópio=Dumontagem, onde Santos Dumont explica o funcionamento de seus balões dirigíveis ao aeronauta Charles Stewart Rolls em 1901. Composto por 1.339 cartões fotográficos, o filme podia ser visto em um dispositivo chamado mutoscópio. O registro foi dado como perdido por décadas até ser encontrado em 2002 pelo artista Carlos Adriano, que coordenou os trabalhos de restauração e digitalização.

A mostra apresenta também três trabalhos inéditos: A Mesa de Ateliê 4, de Ana Linnemann, no qual um sistema mecânico complexo reproduz atividades realizadas em um ateliê; Riovenir, de Artur Lescher, que faz referência às esteiras de linha de produção; e Pilha/torre, de Raul Mourão, onde o público coloca em movimento pendular uma estrutura geométrica.

A seleção da exposição ainda abrange obras de Abraham Palatnik, Cildo Meireles, Emiliano Di Cavalcanti, Geraldo de Barros, Guto Lacaz, Hans Gunther Flieg, Iran do Espírito Santo, Jac Leirner, José Resende, Julio Plaza, Leda Catunda, lole de Freitas, Lotus Lobo, Lygia Clark, Lygia Pape, Mabe Bethônico, Marcelo Cipis, Patricia Galvão, Raymundo Colares, Tarsila do Amaral, Waldemar Cordeiro, Waltercio Caldas, Wlademir Dias-Pino, entre muitos outros.

A Máquina do Mundo: Arte e Indústria no Brasil 1901 – 2021
Local: Pinacoteca Luz – Edifício Pina_Luz
Data: 6 de novembro de 2021 a 21 de fevereiro de 2022
Horário: Quarta a segunda, das 10h às 17h30 com permanência até as 18h
Endereço: Praça da Luz, 2 – Bom Retiro – São Paulo/SP
Ingressos: Deverão ser adquiridos online, máximo 10 ingressos por CPF. Escolhido o evento, dia e hora, o ingresso será remetido por e-mail.
Preço: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Aos sábados a entrada é gratuita.
Não é permitida a entrada no prédio antes do horário agendado.
Os serviços do Café Flor só podem ser utilizados dentro do período do ingresso.

Veja também: