Localizado a 8km do centro de Belo Horizonte, o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, mais conhecido como aeroporto da Pampulha, apresenta prejuízos desde 2006, após a transferência dos voos nacionais para Confins.

O aeroporto registrou R$ 11,1 milhões em receitas operacionais este ano, enquanto as despesas operacionais ficaram em R$ 25,8 milhões, gerando prejuízo líquido de R$ 15,7 milhões.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade de Minas (Seinfra), a delegação e futura concessão do aeroporto é resultado do entendimento entre Estado e União, em busca de um modelo eficiente de operação e exploração.

"Com a delegação para o Estado, a Seinfra realizará estudos que permitirão identificar uma alternativa para a exploração do aeródromo que melhor se harmonize com as políticas de desenvolvimento do vetor norte da região metropolitana de BH, e com a própria operação do Aeroporto de Confins, recentemente qualificado como Aeroporto Indústria", informou em nota.

"Nas próximas semanas será lançado um Procedimento de Manifestação de Interesses (PMI) que permitirá obter, junto ao mercado, propostas de uso para a Pampulha, que reflitam a melhor solução em nível local (por exemplo: exploração da aviação executiva, de um centro de convenções, entre outros). O intuito do Estado é realizar a concessão do aeroporto tão logo sejam realizados esses estudos. Nesse sentido, a intenção é que a Infraero permaneça operando o aeroporto até a conclusão do PMI e finalização do certame destinado à concessão", destaca.

"A Infraero continuará responsável pela operação até dezembro de 2020, sem qualquer ônus para a administração estadual, e, depois desse prazo, o Estado de Minas Gerais poderá optar se ficará definitivamente com o aeródromo, ou se ele retornará para a União, e seguirá na 7ª Rodada de Concessões do Governo Federal", diz a nota da Seinfra. "Tudo dependerá da qualidade e viabilidade dos estudos recebidos no PMI".

* Com informações da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra)

Veja também:

Leitura recomendada: