Estação Paraíso. Foto: Márcia Alves
Estação Paraíso. Foto: Márcia Alves

O projeto-piloto da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM) será testado durante 45 dias em 7 estações da CPTM e do Metrô.

O teste será integralmente bancado pelo Consórcio Metropolitano de Transportes (CMT), que reune 45 empresas de ônibus.

As estações com leitores de QR Code nas catracas são:

CPTM

  • Autódromo (Linha 9-Esmeralda)
  • Tamanduateí (Linha 10-Turquesa)
  • Dom Bosco (Linha 11-Coral)
  • Aeroporto-Guarulhos (Linha 13-Jade)

Metrô

  • São Judas (Linha 1-Azul)
  • Paraíso (Linha 1-Azul e 2-Verde)
  • Pedro II (Linha 3-Vermelha)

A compra das passagens pode ser feita com cartão de crédito pelo smartphone, por meio do aplicativo VouD (disponível para Android e iOS).  Depois, é só abrir o QR Code na tela do celular e passar nos bloqueios com validador nas estações que participam do projeto-piloto.

Também é possível fazer a compra do código com cartão de débito nas máquinas de autoatendimento disponíveis nas estações.

Os QR Codes podem ser adquiridos ainda nas bilheterias das estações que participam do teste, com pagamento em dinheiro. Nos primeiros 15 dias  as vendas ocorrerão das 9h às 16h e posteriormente durante todo o horário de operação.

Com o código em mãos, basta passar o bilhete impresso nos bloqueios específicos em uma das sete estações citadas.

A viabilidade da implantação definitiva do sistema será avaliada  durante o período de testes. A ideia é que o acesso com o QR Code substitua futuramente a maior parte dos bilhetes magnéticos unitários. Na CPTM, em média, 25% dos pagantes utilizam esse tipo de bilhete. No Metrô, o percentual é de 15%.

* Com informações do Governo do Estado de São Paulo

Veja também: