A prefeitura informou que mais de 500 empresas foram reabertas nos últimos dias.

"A cidade vive – há crianças nas ruas, flores nos mercados", disse Yana Zhadan, dona de uma pizzaria, ao New York Times (NYT).

Zhadan reabriu sua loja no último fim de semana. Ela disse que sua empresa estava fornecendo pizza grátis para soldados e civis. O retorno para a atividade comercial regular foi necessária para sustentar o negócio.

"Vejo três objetivos principais em nosso trabalho", disse Zhadan ao NYT. "Apoiar os funcionários da empresa; apoiar a economia e o sustento da cidade com impostos e pagamentos de serviços públicos; e voluntariado".

Ainda existem postos de controle e barricadas em algumas ruas, mas também há grande tráfego nas estradas se dirigindo para a cidade, uma reversão dos primeiros dias do conflito, quando engarrafamentos obstruíram as rodovias. Cerca de metade da população de Kiev, de 3 milhões de habitantes, deixou a cidade.

No momento, está em discussão o reinício das audiências nos tribunais porque um número suficiente de juízes já retornou à capital, relata o NYT.

O governo ucraniano até agora se absteve de declarar guerra contra a Rússia, embora mantendo a lei marcial no país.

O status atual torna possível para a Ucrânia manter o trânsito de gás russo, que seria interrompido se uma guerra fosse declarada.

O gás continua a ser bombeado normalmente para a Europa e a Ucrânia conta claramente com o pagamento da Rússia pelo trânsito de gás. Se o trânsito parar, não haverá dinheiro.

Cerca de 40% do gás russo exportado para a Europa passa pelos gasodutos da antiga União Soviética na Ucrânia, que encontra nessa atividade sua principal fonte de renda.
Cerca de 40% do gás russo exportado para a Europa passa pelos gasodutos da antiga União Soviética na Ucrânia, que encontra nessa atividade sua principal fonte de renda.

Atualização 13/05/2022

Embaixadas de 37 países retomaram suas operações na capital ucraniana, disse o presidente ucraniano, nesta sexta-feira (13), em vídeo publicado em rede social.

"Trinta e sete missões estrangeiras já retomaram seus trabalhos em Kiev. Sou grato a todos elas. Estou convencido de que outras missões estarão de volta à capital em breve. É hora de todas as empresas ucranianas retomarem o trabalho".

O gabinete do presidente disse em 28 de abril que embaixadas de 25 países estavam trabalhando em Kiev.

* Com informações do New York Times

Leitura recomendada:

Veja também: