A plataforma anti-censura baseada em assinatura está sendo criada  pelo popular psicólogo Dr. Jordan B. Peterson. Está sendo comercializada  como uma alternativa para processadores de pagamento, como o Patreon, e  subsidiará diretamente os criadores de conteúdo.

Peterson  discutiu o serviço Thinkspot com o podcaster Joe Rogan em 9 de junho,  enfatizando que o aspecto central é ser radicalmente pró-liberdade de  expressão. "Uma vez que você está na nossa plataforma, não a derrubamos a  menos que tenhamos sido ordenados por um tribunal dos EUA", disse.

A  regra importante sobre os comentários é que precisam ser cuidadosos. Em  vez de julgar que algumas opiniões estão “fora dos limites”, Peterson  disse que eles terão um tamanho mínimo, exigindo um pensamento mais  estruturado.

"Se a duração mínima do comentário é de 50 palavras,  você terá que pensar um pouco sobre isso", disse Peterson. "Mesmo se  você estiver sendo um troll, você será um troll quase espirituoso."

Todos  os comentários no site terão um recurso de votação e se a proporção de  votos positivos para votos negativos ficar abaixo de 50/50, o comentário  ficará oculto – as pessoas poderão vê-lo se clicarem. Peterson  acrescentou que a proporção ainda estava sendo discutida e que "não  sabemos se 50/50 está certo".

Peterson disse que um punhado de  defensores da liberdade de expressão, incluindo Dave Rubin e Michael  Shermer, estão a bordo para serem testadores do Thinkspot.

Entre na lista de espera aqui: http://thinkspot.com

Mentalidade de multidão

Desindividuação  é um conceito em psicologia social que é a perda da auto-consciência em  grupos. O psicólogo francês Gustave Le Bon caracterizou o  seu efeito  de mentalidade de multidão, em que personalidades individuais tornam-se  dominadas pela mentalidade coletiva da multidão. Le Bon viu o  comportamento de multidão como "unânime, emocional e intelectualmente  fraco". Ele teorizou que uma perda  de responsabilidade pessoal em  multidões leva a uma inclinação a se  comportar primitivamente e  hedonisticamente por todo o grupo. Esta  mentalidade resultante, de  acordo com Le Bon, pertence mais ao coletivo  do que qualquer indivíduo,  de modo que as características individuais  estão submersas.