A lista faz parte dos controles impostos pela lei revisada de controle de câmbio e comércio exterior, prevista para entrar em vigor em maio.

O governo japonês planeja limitar estritamente o investimento estrangeiro em empresas que fabricam produtos médicos e medicamentos.

Serão colocados sob proteção rigorosa de controle externo os fabricantes de equipamentos médicos, como ventiladores, pulmões artificiais e dialisadores, além de desenvolvedores e produtores de ingredientes farmacêuticos e soros sanguíneos. Os fabricantes de vacinas já estão na lista.

O governo considera que, se o capital estrangeiro, principalmente da China, comprar fabricantes japoneses de aparelhos médicos avançados, será difícil monitorar a produção doméstica e as exportações desses produtos, cuja oferta estável é essencial para a segurança nacional.

* Com informações do Japan Times

Leitura recomendada:

Veja também: