Os ingressos em participação no capital atingiram US$ +3,0 bilhões e as operações intercompanhia registraram saídas líquidas de US$ -547 milhões.

Os ingressos líquidos somaram US$ +3,1 bilhões em outubro de 2020.

Nos doze meses encerrados em outubro de 2021, o IDP totalizou US$ 49,2 bilhões (3,06% do PIB), ante US$ 49,9 bilhões (3,13%) no mês anterior e US$ 45,9 bilhões (3,05%) em outubro de 2020. Fonte/arte: © Banco Central
Nos doze meses encerrados em outubro de 2021, o IDP totalizou US$ 49,2 bilhões (3,06% do PIB), ante US$ 49,9 bilhões (3,13%) no mês anterior e US$ 45,9 bilhões (3,05%) em outubro de 2020. Fonte/arte: © Banco Central

Nos doze meses encerrados em outubro de 2021, o IDP totalizou US$ 49,2 bilhões (3,06% do PIB), ante US$ 49,9 bilhões (3,13%) no mês anterior e US$ 45,9 bilhões (3,05%) em outubro de 2020.

Revisões

Os resultados do Censo ano-base 2020 substituíram a estimativa da posição de dezembro de 2020 para o IDP-Participação no capital. A posição definitiva atingiu US$ 521,3 bilhões, redução de US$ 2,0 bilhões. A PII líquida foi revista nesse mesmo montante, com aumento da posição passiva líquida de US$ 554,2 bilhões para US$ 552,2 bilhões. As posições de IDP para março, junho e setembro de 2020, assim como as dos referidos trimestres de 2021, também foram revistas em função da revisão dos lucros reinvestidos.

Fonte/arte: © Banco Central
Fonte/arte: © Banco Central

Revisão 2020

A revisão das despesas de lucros reinvestidos reduziu em US$ -7,0 bilhões o IDP em participação no capital, enquanto os ingressos líquidos em operações intercompanhia registraram aumento de US$ +94 milhões. No total, a revisão reduziu o IDP em US$ -6,9 bilhões, passando a totalizar ingressos líquidos de US$ +37,8 bilhões (2,62% do PIB) ante US$ +44,7 bilhões (3,09% do PIB) anteriormente estimados.

Estatísticas adicionais do Banco Central sobre posição de IDP em 2020 estão disponíveis em Investimento Direto no País - Posição.

Revisão 2021

A revisão do IDP de janeiro a setembro de 2021 aumentou o ingresso líquido em US$ +2,6 bilhões, de US$ +40,7 bilhões para US$ +43,3 bilhões. Houve acréscimo de US$ +4,0 bilhões decorrente da revisão das estimativas de lucros reinvestidos, e redução de US$ -1,5 bilhão nos ingressos líquidos de operações intercompanhia.

Investimento em Carteira

Os investimentos em carteira no mercado doméstico totalizaram ingressos líquidos de US$ +1,5 bilhão em outubro de 2021, compostos por US$ +655 milhões em ações e fundos de investimento e US$ +802 milhões em títulos de dívida.

Fonte/arte: © Banco Central
Fonte/arte: © Banco Central

Os ingressos líquidos de investimentos em carteira no mercado doméstico totalizaram US$ +38 bilhões nos doze meses finalizados em outubro de 2021.

Reservas internacionais

As reservas internacionais somaram US$ 367,9 bilhões em outubro de 2021, redução de US$ -959 milhões em comparação a setembro de 2021. O resultado decorreu de vendas à vista, US$ -500 milhões, e contribuição negativa das variações de preços, US$ -1,3 bilhão. A contribuição positiva das variações por paridades somou US$ +504 milhões, e a receita de juros totalizou US$ +423 milhões.

* Com informações, dados e gráficos do Banco Central do Brasil

Veja também: