O IDP de novembro é resultado de ingressos líquidos de US$ +1,3 bilhão em participação no capital e de US$ +200 milhões em operações intercompanhia. A estimativa do BC para o IDP de novembro era de US$ +1 bilhão.

Nos doze meses encerrados em novembro de 2020 o IDP totalizou US$ 36,3 bilhões (2,44% do PIB) em comparação a US$ 43,5 bilhões (2,86% do PIB) acumulados em 12 meses no mês anterior. Fonte: Banco Central
Nos doze meses encerrados em novembro de 2020 o IDP totalizou US$ 36,3 bilhões (2,44% do PIB) em comparação a US$ 43,5 bilhões (2,86% do PIB) acumulados em 12 meses no mês anterior. Fonte: Banco Central

Nos doze meses encerrados em novembro de 2020 o IDP totalizou US$ 36,3 bilhões.

No acumulado do ano até novembro, o ingresso de investimentos somou US$ 33,4 bilhões, queda de -50% do IDP acumulado no mesmo período de 2019.

A estimativa do BC para este ano é de IDP de US$ 36 bilhões, atualizado no último Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado na quinta-feira (17).

Para 2021, as previsões foram reduzidas de US$ 65 bilhões para US$ 60 bilhões.

IDE

Em novembro de 2020 os fluxos líquidos de investimentos diretos no exterior (IDE) apresentaram regressos líquidos ao país (desinvestimentos) de US$ -1,7 bilhão, ante aplicações líquidas no exterior de US$ +3,1 bilhões em novembro de 2019.

Investimento em Carteira

Em novembro, ocorreram ingressos líquidos de US$ +6,8 bilhões em instrumentos de portfólio negociados no mercado doméstico, resultado de ingressos líquidos de US$ +5,4 bilhões em ações e fundos de investimento e de US$ +1,4 bilhões em títulos de dívida.

Fonte: Banco Central
Fonte: Banco Central

Nos doze meses encerrados em novembro, a saída líquida de investimentos em portfólio no mercado doméstico somou US$ -19,1 bilhões.

Nos onze primeiros meses do ano, ocorreram saídas líquidas de US$ -14,8 bilhões, ante saídas de US$ -2,4 bilhões entre janeiro e novembro de 2019.

Reservas internacionais

O estoque de reservas internacionais atingiu US$ 356,0 bilhões em novembro, aumento de US$ +1,5 bilhão em comparação ao mês anterior.

As operações nos diferentes instrumentos de intervenção no mercado de câmbio – US$ 400 milhões de retornos líquidos em linhas com recompra e US$ 787 milhões de vendas à vista – contribuíram em US$ 387 milhões para reduzir o estoque de reservas internacionais. A receita de juros (US$ 407 milhões) e as variações por paridades (US$ 368 milhões) e por preço (US$ 895 milhões) contribuíram para aumentar o estoque.

* Com informações do Banco Central do Brasil

Veja também: