O resultado de US$ +1,597 bilhão, majoritariamente de ingressos líquidos em participação no capital, é o menor para o mês desde 2005. A estimativa do BC para o IDP de setembro era de US$ +2 bilhões.

Nos doze meses encerrados em setembro de 2020, o IDP totalizou US$ 50 bilhões, correspondendo a 3,31% do PIB, em comparação a US$ 54,5 bilhões (3,52% do PIB) em agosto. Fonte: Banco Central
Nos doze meses encerrados em setembro de 2020, o IDP totalizou US$ 50 bilhões, correspondendo a 3,31% do PIB, em comparação a US$ 54,5 bilhões (3,52% do PIB) em agosto. Fonte: Banco Central

No acumulado de 12 meses, os investimentos no País somaram US$ 50 bilhões.

No acumulado do ano até setembro, o ingresso de investimentos somou US$ +28,6 bilhões.

As estimativas do BC são de ingressos líquidos de US$ +1 bilhão em outubro e de US$ +50 bilhões em 2020.

Na avaliação do chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, os valores sugerem que os estrangeiros estão adiando investimentos.

"Nesse período de abril até setembro, há permanência de ingressos líquidos, mas em valores baixos na comparação com que eram antes, especificamente em função de um estado de incerteza elevado e atípico".

Investimento em Carteira

No mês de setembro, ocorreram ingressos líquidos de US$ +1,2 bilhão em instrumentos de portfólio negociados no mercado doméstico, resultado de saídas líquidas de US$ -972 milhões em ações e fundos de investimento e de ingressos líquidos de US$ +2,2 bilhões em títulos de dívida.

Fonte: Banco Central
Fonte: Banco Central

Nos nove primeiros meses do ano, houve saídas líquidas de US$ -27,1 bilhões, ante ingressos líquidos de US$ +2,6 bilhões no mesmo período de 2019.

Nos doze meses encerrados em setembro, a saída líquida de investimentos em portfólio no mercado doméstico somou US$ -37,3 bilhões.

Reservas internacionais

O estoque de reservas internacionais atingiu US$ 356,6 bilhões em setembro, aumento de US$ 514 milhões em comparação ao mês anterior. As operações nos diferentes instrumentos de intervenção no mercado de câmbio – US$ 2,4 bilhões de retornos líquidos em linhas com recompra e US$ 877 milhões de vendas à vista – contribuíram em US$ 1,5 bilhão para elevar o estoque de reservas internacionais. A receita de juros atingiu US$ 408 milhões. Já as variações por paridades e por preço reduziram o estoque, respectivamente, em US$ 932 milhões e US$ 480 milhões.

* Com informações do Banco Central do Brasil

Leitura recomendada: