O negócio, intermediado pelo Governo do Estado de São Paulo, prevê que a Caoa manterá, em um primeiro momento, cerca de 850 empregos da unidade do ABC.

Até agora, cerca de 750 funcionários já foram demitidos.

A operação será precedida de análise do ativo à venda (due diligence) e só então a compra da fábrica da Ford pelo Grupo Caoa será concretizada.

Não há detalhes sobre valores. Cogita-se que o investimento total da Caoa ultrapassará R$ 1 bilhão, porque o parque industrial da Ford no ABC estaria desatualizado, em desvantagem com as demais montadoras, a maioria operando seguindo um conjunto de principios e tecnologias conhecidos como Indústria 4.0.

Em fevereiro, a Ford divulgou que tinha previsto R$ 1,7 bilhão de impacto com a decisão de fechar a unidade do ABC, sendo R$ 1,3 bilhão destinado a compensação de funcionários, concessionários e fornecedores.

Assim como aconteceu nos EUA, a Ford decretou no início do ano o fechamento de uma de suas fábricas no Brasil. A planta de São Bernardo do Campo é a mais antiga e, há mais de 50 anos, a única que produz caminhões da marca no País. Fabricava o New Fiesta hatch e os caminhões Cargo, F-4000 e F-350.

Fábrica da Caoa em Anápolis/GO, inaugurada em 2007
Fábrica da Caoa em Anápolis/GO, inaugurada em 2007 (Divulgação/Caoa)

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, disse em entrevista à Rádio Jovem Pan que a aquisição não terá  participação dos chineses, sócios de Caoa na marca Chery. Ainda assim,  os planos da montadora, segundo o prefeito é utilizar o local para a  montagem de caminhões e de carros que hoje são desenvolvidos na China e fabricados em Jacareí e Anápolis.

Em novembro de 2017, a Caoa anunciou a criação de joint-venture com a Chery e passou a ter controle de 50% da fábrica da montadora asiática em Jacareí.

O Presidente do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, e o Presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters, participaram de entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

“O objetivo é torná-la [a fábrica em São Bernardo] viável, lucrativa e  produtiva. E que ela crie empregos, que crie riquezas para o País e que traga muitas alegrias para todos em São Bernardo e no Brasil”, afirmou  Andrade.

Atualmente a Caoa produz modelos da Chery, fabrica e importa modelos da Hyundai, e representa a Subaru no País. É distribuidora da Ford há mais de 40 anos, sendo a maior distribuidora nacional de veículos da marca norte-americana.

* Com informações do Governo do Estado de SP, do Estadão e da Jovem Pan.

Veja também: