Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (14), Doria disse que há demandas para obras de recuperação em Botucatu (três pontes),  Araçariguama (cinco pontes), Porangaba (quatro pontes) e Capivari  (galeria pluvial e pavimentação).

“Após reunião com a Defesa Civil, nós liberamos R$ 20 milhões para o atendimento às cidades que foram mais atingidas pelas chuvas na região metropolitana e no interior, além de outras iniciativas de ordens estruturantes que estão sendo adotadas na Capital e demais cidades  juntamente com os prefeitos”, afirmou Doria.

A Defesa Civil do Estado foi notificada pelas prefeituras de Botucatu, Laranjal Paulista, Taboão da Serra, Bofete e Osasco sobre  possível decretação de situação de emergência. O Estado homologou sumariamente o status de Botucatu.

Pirapora do Bom Jesus, Cotia, São Paulo, Tietê e Itaquaquecetuba ainda avaliam danos para decidir  efetivamente se decretarão situação de anormalidade ou não.

A Defesa Civil também esteve com técnicos do Instituto Geológico e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) nos municípios de Osasco, Botucatu, Mairiporã, Pirapora do Bom Jesus e Lavrinhas para vistorias nas áreas mais atingidas.

Doações

O Governo de São Paulo enviou 22 toneladas de material de ajuda humanitária para os municípios de Araçariguama, Carapicuíba, Itapevi,  Itaquaquecetuba, Itariri, Peruíbe, Pirapora do Bom Jesus, Salto, Taboão da Serra, Botucatu, Guarujá e Lins. Foram entregues 5.650 itens, no valor de R$ 187 mil, compreendendo kits de limpeza, higiene e vestuário, lonas plásticas, cestas básicas e colchões.

O Fundo Social de São Paulo (FUSSP) entregou 100 caixas de roupas, 100 colchões, 250 cobertores, 160 caixas de alimentos e 100 garrafas de suco para os municípios de Araçariguama, Itaquaquecetuba, Laranjal Paulista e Taboão da Serra. O auxílio é feito por meio da Defesa Civil do Estado, que encaminha às necessidades de atendimentos durante as ocorrências.

Doações às vítimas podem ser entregues no depósito do FUSSP (Av.  Marechal Mário Guedes, 301 – Jaguaré – São Paulo/SP), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Piscinões

O Governador João Doria disse que pedirá à União o repasse de R$ 350 milhões para construir cinco novos piscinões na Grande São Paulo.  Doria explicou que são obras caras, longas e precisam de verbais federais.

“Os piscinões representam, estruturalmente, a única forma efetiva de minimização de enchentes. Tenho certeza que o Governo Federal não vai virar as costas  aos brasileiros de São Paulo”, disse o Governador.

* Com dados e informações do Governo do Estado de São Paulo