"Esperamos que a economia se recupere visivelmente nos próximos trimestres, em conjunto com o progresso na vacinação da covid, reabertura gradual da economia, estímulo fiscal renovado e recuperação da confiança do consumidor e empresarial", escreveu Alberto Ramos, do Goldman Sachs.

O cenário de Ramos assume regularização das cadeias de suprimento, melhor controle da pandemia, e que não haverá escassez no fornecimento de energia.

O Citi reajustou sua previsão de crescimento do PIB brasileiro em 2021 de 3,6% para 5,1%, enquanto economistas do Credit Suisse e Barclays elevaram suas projeções de 4,0% para 4,9% e de 4,3% para 4,8%, respectivamente.

Atualização 12/07

Em entrevista à Abilio Diniz, o Ministro da Economia Paulo Guedes revelou que já circulam no exterior projeções que o PIB brasileiro crescerá 6% em 2021.

Leitura recomendada:

Leia também: