Há outros 966 MW em operação de testes, que devem entrar em operação nas próximas semanas, levando a energia eólica para 21 GW de capacidade instalada.

A força dos ventos é a segunda maior fonte de geração de energia elétrica no País.

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Carlos Ciocchi, aponta que a fonte eólica representa 11% da matriz e deve atingir 18% até 2025. Arte © ABEEólica
O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Carlos Ciocchi, aponta que a fonte eólica representa 11% da matriz e deve atingir 18% até 2025. Arte © ABEEólica

Noventa por cento da eletricidade gerada por fonte eólica no Brasil vem do Nordeste, região que tem um dos melhores ventos do mundo para produção de energia. Os ventos são constantes, têm uma velocidade estável e não mudam de direção com frequência.

Capacidade instalada e número de parques por Estado. Fonte: ABEEólica
Capacidade instalada e número de parques por Estado. Fonte: ABEEólica

Apesar das fontes hídrica e térmica serem predominantes na matriz brasileira, o incremento das fontes eólica, biomassa e solar respondem por 22% em novembro. O destaque, no entanto, foi da fonte eólica, que teve 24 recordes de geração em 2021.

© Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE)
© Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE)

De acordo com o Global Wind Energy Council (GWEC), o Brasil ocupa a sétima posição no ranking mundial de geração eólica.

Nos últimos anos, com forte investimento de empresas, foi construída uma cadeia produtiva nacional de alta tecnologia, eficiência e complexidade para energia eólica. Os grandes fabricantes de aerogeradores, pás, torres e componentes estão instalados no Brasil. Pelo menos 80% de um aerogerador é nacional.

O princípio básico de funcionamento é através da transformação da energia cinética dos ventos em energia elétrica nos terminais do gerador. O vento movimenta as pás e faz girar o rotor, que transmite a rotação ao gerador, que, por sua vez, converte essa energia mecânica em energia elétrica. Localizado dentro ou perto da torre, o transformador eleva a tensão de geração para que a energia possa ser transmitida pelas linhas de média tensão da rede.

As torres medem entre 90 e 120 metros de altura, sem contar a pá. A estrutura completa pode variar entre 140 e 185 metros. A base da torre tem cerca de 5 metros de diâmetro.

*  Com informações da ABEEólica - Associação Brasileira de Energia Eólica

Veja também: