Sanna Marin disse ao Financial Times que o público em toda a Europa pode culpar os governos por fechar economias e prejudicar seus salários e empregos.

“Isso vai causar protestos cada vez mais e é um terreno fértil para movimentos populistas em toda a Europa. Quando você está fechando uma economia e os locais de trabalho das pessoas, isso causará instabilidade política. Os populistas vêm com respostas fáceis para problemas difíceis, mas suas soluções raramente são as certas”, acrescentou.

Marin pediu que a Europa chegue a um acordo sobre uma estratégia comum, um movimento significativo, pois a Finlândia é o único país da UE a não ser atingido por uma segunda onda de covid-19 neste outono europeu.

A primeira-ministra disse que está preocupada porque o público em geral já está cansado com a situação.

“Acho que a situação pode ficar ainda pior e as pessoas podem ficar ainda mais cansadas. A situação piorou no outono. Muitas vezes as pessoas querem encontrar alguém para culpar e muitas vezes os mais fáceis de culpar são os governos e os políticos”, disse.

* Com informações do Financial Times

Veja também:

Leitura recomendada: