Encontro de empreendedores.TEIA Taipas
Encontro de empreendedores. Foto: Prefeitura de São Paulo

Estão abertas as inscrições gratuitas para o Programa Fábrica de Negócios da Agência São Paulo de Desenvolvimento - ADE SAMPA, entidade vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo.

Durante os dias 26, 27, 29 e  30 de agosto, serão realizadas atividades com foco em apresentar  ferramentas fundamentais para tirar do papel as ideias de negócio.

O programa está dividido em duas fases, a fase de validação tem como objetivo geral fortalecer as ideias e seus modelos de negócio, olhando com profundidade para todos os quadros do modelo de negócio e definindo ações. Na validação os participantes irão conhecer e adquirir ferramentas fundamentais para validar ou invalidar sua ideia. O objetivo principal é levar os participantes a desenvolverem seus MVPs e realizarem sua primeira venda, estimulado através de uma metodologia dinâmica.

Por meio de uma metodologia  dinâmica, o curso permite que os empreendedores apliquem habilidades  que já possuem, além de estimular o ganho de novas competências para a validação de seus modelos de empresa de maneira sustentável.

“Cerca de 52 milhões de  brasileiros possuem um negócio ou estão desenvolvendo um. Com isso,  políticas públicas que promovam capacitação são um meio de incentivar o  crescimento da economia e a inserção de profissionais qualificados no  mercado. O Programa Fábrica de Negócios atua estimulando a otimização de  empreendimentos por meio do aprendizado múltiplo, workshops e  oficinas”, comenta a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho,  Aline Cardoso.

Os interessados em participar podem se inscrever pelo link: http://bit.ly/fabrica_teia. As vagas são limitadas e os selecionados receberão um e-mail confirmando a participação até o dia 23 de agosto.

Local: Espaço TEIA - Biblioteca Érico Veríssimo, R. Diógenes Dourado, 101 - Taipas
Data:  26,27,29 e 30 de agosto de 2019
Horário: de 09h às 16h.

Teia

O programa tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de negócios e de redes de empreendedores locais por meio da criação de coworkings públicos na cidade de São Paulo. São espaços compartilhados de trabalho com toda a infraestrutura e o suporte necessários para que empreendedores possam gerar renda e fortalecer seus negócios.

O primeiro espaço público colaborativo de trabalho foi inaugurado em 22 de maio, pela Prefeitura  de São Paulo, em Taipas, dentro da Biblioteca Pública Érico Veríssimo. Estão previstas outras três unidades para este ano. O  projeto é uma iniciativa da Ade Sampa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em uma parceria com a Secretaria Municipal da Cultura.

Números
O Brasil conta com 1.194 espaços de coworking atualmente. Deste  total, 273 estão na cidade de São Paulo. O estado de São Paulo conta  com mais de 3.600 statups. 70% destas empresas estão na capital  paulista.

Cerca de 40% das startups que frequentam espaços de coworking têm a  equipe composta por até três pessoas.

Espaço TEIA em Taipas

Networking e recepção de clientes
Networking e recepção de clientes
Copa. Mesas e estantes compartilhadas.
Copa. Mesas e estantes compartilhadas.
Espaço para reuniões
Espaço para reuniões
Pool de computadores
Pool de computadores
Espaço TEIA em Taipas.Foto: Agência São Paulo de Desenvolvimento
Espaço gratuito de trabalho

O projeto de compartilhamento oferece gratuitamente mesa de trabalho, estantes, microcomputadores desktop, impressora, acesso à Internet, área para reuniões, copa equipada, além de palestras e mentorias, como uma forma de estimular negócios e compartilhamento de informações entre os empreendedores locais.

“No Teia, os empreendedores da região,  além de usufruir dos equipamentos, também recebem apoio da equipe da Ade  Sampa para o desenvolvimento da sua empresa e têm a oportunidade de se  relacionar com outros empreendedores do bairro, promovendo parcerias e  trabalhos em conjunto”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico  e Trabalho, Aline Cardoso. “O empreendedorismo da periferia é muito  rico em projetos e incentivar essas pessoas significa trazer mais desenvolvimento para toda a cidade”, completa.

* Fotos: Agência São Paulo de Desenvolvimento. Edição: Frontliner