Uma atribuição da Secretaria da Segurança Pública dentro do Estado de São Paulo, a emissão dos novos documentos é feita  por intermédio do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt  (IIRGD/DIPOL), da Polícia Civil.

Além de incluir novos dispositivos que aumentam a segurança contra  falsificação, o novo RG trará benefícios para a população, como a  possibilidade da inclusão de nome social sem a necessidade de alteração  no registro civil.
Além de incluir novos dispositivos que aumentam a segurança contra falsificação, o novo RG trará benefícios para a população, como a possibilidade da inclusão de nome social sem a necessidade de alteração no registro civil.

Mais informações

O documento também apresentará dimensão reduzida mas, ao mesmo tempo,  mais informações. A partir de agora a carteira de identidade poderá  incluir registros como título de eleitor, numeração da carteira de  trabalho e previdência social, certificado militar, carteira nacional de  habilitação, documento de identidade profissional, carteira nacional de  saúde e NIS/PIS/PASEP.

Também poderão constar na cédula indicativos para portadores de  necessidades especiais e códigos referentes ao CID (Código Internacional  de Doenças). A inclusão de informações adicionais no documento será  facultativa, ou seja, cada cidadão poderá optar por incluir os registros  complementares que julgar necessários.

A emissão dos novos documentos estará disponível em todos os postos  do Poupatempo do Estado e poderá ser solicitado por quem vai emitir a  carteira de identidade pela primeira vez ou para aqueles que forem  providenciar a segunda via.

É importante ressaltar que os documentos no  modelo antigo continuam valendo normalmente.

O prazo para que os Estados atendam a determinação do novo RG é março de 2020.