A alimentação fora do domicílio recuou 0,3% em junho.

O  IPCA-15 também foi puxado para baixo pela queda de 0,7% nos preços  dos  combustíveis, que haviam subido 3% no mês anterior. O etanol  passou de  uma alta de 4% para uma queda de 5%, no mesmo período.

No Brasil, o IPCA-15 teve a menor variação para o mês de junho em 13 anos. De maio para junho, cinco das 11 regiões nacionais pesquisadas pelo IBGE apresentaram deflação (queda de preços). No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,3%. Em 12 meses, o acumulado é de 3,8%. A previsão para 2019 é de 4%.

A Região  Metropolitana de Porto Alegre apresentou o menor Índice  Nacional de  Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), entre as 11 localidades  estudadas pelo Instituto  Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE).  De acordo com dados  divulgados nesta terça-feira, a taxa na Capital  fechou em -0,2%, com  cinco dos nove grupos pesquisados registrando  diminuição nos seus preços.