A ação é realizada em  parceria com o Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São  Paulo (Imesc) e o Poupatempo Sé, local onde os procedimentos serão  realizados.

O atendimento terá orientação jurídica e realização de exame de DNA  para verificação de paternidade feito na hora e gratuito. O teste será  feito pelo Imesc, por meio de convênio com a Defensoria Pública. Para  isso, os interessados passarão por uma avaliação socioeconômica para  verificar se preenchem os critérios de atendimento da Defensoria, como  ter renda familiar de até três salários mínimos.

Para participar, os interessados devem levar documentos pessoais como  o RG, CPF, carteira de motorista ou certidão de nascimento e  comprovantes de renda como por exemplo carteira de trabalho,  demonstrativo de pagamento, extrato de conta corrente, declaração de  imposto de renda e residência.

Também é necessário o comparecimento simultâneo ao menos do suposto  pai, do suposto filho ou filha e da mãe ou quem os represente legalmente  se tiverem menos de 18 anos. Não é preciso fazer jejum nem suspender  medicação de uso habitual para se submeter ao exame.

Agendamento

A cada dia, serão disponibilizados até 50 exames de material  genético. Os casos que eventualmente excederem esse número também  poderão receber atendimento jurídico e passar por testes gratuitos de  DNA de forma extrajudicial, sendo encaminhados ao atendimento cotidiano  promovido pela Defensoria Pública.

Na capital, o atendimento da Defensoria pode ser agendado pelo  telefone 0800 773 4340. No ano passado, de 1,9 milhão de atendimentos  realizados pela instituição no Estado, a maior parte se refere a  demandas relativas à área de Direito de Família, entre as quais se  incluem os casos de reconhecimento e investigação de paternidade.