As eleições presidenciais da Argentina sofreram uma reviravolta. A   senadora e ex-presidente da Argentina Cristina Fernández de Kirchner   anunciou que será candidata a vice-presidente numa chapa encabeçada  pelo  dirigente Alberto Fernández.

“Pedi a Alberto Fernández que  encabece a chapa que integraremos  juntos. Ele, como candidato a  presidente, e eu, como candidata a vice,  para participar nas próximas  eleições primárias abertas, simultâneas e  obrigatórias”, anunciou a  ex-mandatária em mensagem gravada divulgada  nas redes sociais, com sua  voz em off e imagens de distintos momentos de  sua carreira política.

A  ex-presidente declarou que a chapa “é a que melhor exprime o que  neste  momento se necessita para convocar aos mais amplos setores sociais  e  políticos e econômicos também, não apenas para ganhar a eleição como   para governar”.

Na próxima terça-feira (21), Cristina deverá  comparecer à primeira  audiência no processo em que ela é acusada de  integrar uma suposta  associação ilícita que favoreceu o empresário  Lázaro Báez na licitação  de obras públicas.

Na mensagem, de pouco  mais de 12 minutos, Cristina Kirchner disse que  conhece Fernández há  mais de 20 anos e admitiu que teve diferenças com o  dirigente  partidário. “[Ele] foi chefe de Gabinete de Néstor [Kirchner]  durante  toda sua presidência. Eu o vi, junto dele, decidir, organizar,  acordar e  buscar sempre a maior amplitude possível do governo. Foram  tempos  muito difíceis, mas estes que estamos vivendo são realmente  dramáticos.  Nunca tantos e tantas dormindo na rua”, comentou a senadora.

* Com informações da Télam, agência pública de notícias da Argentina