Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil

Segundo a diretoria dos Correios, 80% do efetivo total das agências está trabalhando nesta quarta-feira. Em Brasília, o percentual é de 90%.

A estatal parece estar melhor preparada este ano para a temporada de paralização de seus funcionários, que ocorre anualmente em setembro, e ativou o seu Plano de Continuidade de Negócios, que prevê o deslocamento de funcionários de setores administrativos para auxiliar na operação, o remanejamento de veículos e a realização de mutirões.

Em nota divulgada nesta tarde, a direção da empresa informa que está  em execução um plano de saneamento financeiro para o monopólio melhorar a competitividade.

“Desde o início de julho, a empresa  participa de reuniões com os representantes dos empregados, nas quais  foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o  acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado. As federações, no entanto, expuseram propostas que superam  até mesmo o faturamento anual da empresa”, destaca a nota.

De acordo com a direção dos Correios, os prejuízos operacionais  acumulados chegam a R$ 3 bilhões.

“Vale ressaltar que, neste momento, um movimento dessa natureza  agrava ainda mais a combalida situação econômica da estatal. Por essa  razão, os Correios contam com a compreensão e responsabilidade de todos  os seus empregados, que precisam se engajar na missão de recuperar a  sustentabilidade da empresa e os índices de eficiência dos serviços prestados à população brasileira”, acrescenta o texto.

* Com informações da Agência Brasil e Correios

Veja também: