Segundo a Reuters apurou junto à operadoras de turismo, a restrição da entrada de turistas entrou em vigor nesta quarta-feira (22), e a expectativa é que será mantida até que seja desenvolvida uma vacina para o coronavírus.

As autoridades norte-coreanas se manifestarão em nota oficial.

A decisão foi tomada na época mais movimentada do ano na Ásia, quando milhões de pessoas estão viajando para as festividades do Ano Novo Lunar, que ocorrerão este ano entre 25 de janeiro e 8 de fevereiro.  O feriado oficial na China permite a população desfrutar sete dias de ausência no trabalho, de 24 a 30 de janeiro.

"Eu confirmei que a DPRK (Democratic People's Republic of Korea) suspenderá temporariamente todos os turistas estrangeiros de entrar na Coreia do Norte até sentirem que o coronavírus está sob controle", disse Rowan Beard, da Young Pioneer Tours, à Reuters. "A Coreia do Norte leva esses riscos muito a sério".

O vírus poderia se espalhar rapidamente no país através do contato humano em aglomerações e transporte público, por exemplo.

A emissora estatal Televisão Central Coreana anunciou ontem (21) o surto em seu noticiário noturno. Segundo a reportagem, uma autoridade do ministério da saúde afirmou que o governo está fazendo grandes esforços para informar seus cidadãos sobre o novo vírus e prevenir sua propagação.

O turismo é uma das poucas formas da politicamente isolada Coreia do Norte captar divisas estrangeiras sem infringir sanções. O país tem um grande potencial turístico, mas para algumas atrações distantes da capital se tornarem destinos internacionais populares seria necessário criar infraestrutura de hospedagem, recuperar estradas e renovar a frota da aérea estatal.

* Com informações da NHK e Reuters

Veja também: