O excesso de confiança do presidente da Apple, Tim Cook, não ajustando as previsões para disputas comerciais e o declínio da atividade economica global, derrubando a demanda do iPhone em todo o mundo, levou a quebra de um contrato com a Samsung envolvendo o fornecimento anual de 100 milhões de telas OLED para o iPhone.

Embora a Apple tenha pedido à Samsung Display para ampliar sua fábrica acreditando que usaria cerca de 100 milhões de telas OLED anualmente, a demanda real do mercado era muito menor do que a previsão da Apple. A Samsung Display sofreu um enorme impacto e pediu uma penalidade da Apple de acordo com o contrato.

Enquanto as disputas comerciais e o crescimento global menor pesaram negativamente na demanda do iPhone, o preço do iPhone X também dificultou que os consumidores atualizassem seus aparelhos.

Fontes disseram ao ChannelNews que o contrato entre as duas empresas tinha cláusulas de penalidade significativas, as quais a Apple está tentando negociar.

A ETNews avalia que a Apple provavelmente não pagará integralmente a multa, utilizando telas OLED em atualizações do iPhone XR, iPads e MacBooks para compensar a Samsung das perdas financeiras causadas pelo colapso do iPhone X.

A unidade fabril Samsung A3, capaz de fabricar mensalmente 100 mil telas OLED flexíveis de 6ª geração, está operando com menos de 50% de sua capacidade.

A queda das vendas do Apple iPhone X com tela OLED acompanha o esvaziamento da bolha do smartphone. O Samsung Galaxy também registra vendas em declínio.

* Com informações da ETNews, ChannelNews, e ZeroHedge.