Macau está sendo reposicionada como “o novo centro de tecnologias internacionais” para conectar o ecossistema de tecnologia da Ásia-Pacífico com o resto do mundo.

"A zona de cooperação Guangdong-Macau em Hengqin criou uma nova oportunidade para a inovação tecnológica e a transformação da indústria de Macau”, disse Zhang Yuzhuo, vice-presidente da Associação Chinesa para a Ciência e Tecnologia.

“Vai turbinar a diversificação da economia de Macau e a prosperidade contínua”, acrescentou.

O jogo de azar na ex-colônia portuguesa é legal desde a década de 1850, com Macau sendo apelidada de "Capital Mundial do Jogo" e "Monte Carlo do Oriente".

A indústria de jogos contribuiu com mais da metade do PIB de US$ 54 bilhões da cidade antes da pandemia e gerou 80% da receita tributária do governo local.

"Macau pode sempre ter sido conhecida pelo jogo e pelo turismo, mas a pandemia atingiu fortemente a cidade. Macau tem de diversificar”, afirmou o principal anfitrião da conferência de tecnologia, Lu Gang. “Embora tenha uma dimensão pequena, Macau é uma plataforma internacional que liga o continente ao mundo e pode ajudar as empresas chinesas a se aventurarem no estrangeiro”, acrescentou.

Pequim sempre assumiu uma postura dura quanto aos jogos nos cassinos de Macau, vendo-os como canais ilícitos de drenagem de capital que minam a estabilidade financeira do país e os controles das contas de capital.

Sob o governo de Xi Jinping, Macau será incentivada a desenvolver circuitos integrados, novos projetos de energia e inteligência artificial (IA), entre outros setores de tecnologia, e a estabelecer uma cadeia de abastecimento de microchips, desde a concepção à experimentação.

 * Com informações do RT

Leitura recomendada:

Veja também: