O Governo Federal informa que todos os 61 milhões de trabalhadores que possuem contas no FGTS poderão receber seus recursos até o limite de R$ 1.045.

Se o trabalhador tiver mais de uma conta de FGTS, o saque será feito primeiro das contas inativas e depois das ativas, sempre iniciando pela conta que tiver o menor saldo.

Cerca de 31 milhões de trabalhadores poderão sacar todo seu saldo no FGTS.

Quem não desejar receber o saque emergencial, deve informar a Caixa Econômica Federal (CEF) por meio de um dos canais de atendimento.

A quantia sacada do FGTS será depositada em conta da poupança social digital da Caixa, aberta automaticamente e que somente pode ser movimentada pelo aplicativo CaixaTem, limitando a disponibilidade imediata à pagamento de boletos bancários e de contas de instituições conveniadas. Também poderá realizar compras em estabelecimentos e sites que aceitam o CaixaTem.

Em uma segunda data, o saldo dessa conta será desbloqueado para saques em dinheiro e transferências bancárias (ver abaixo). Os saques poderão ser feitos em postos de autoatendimento da Caixa e em lotéricas.

Pela Medida Provisória nº 982, o limite mensal de movimentação para essa modalidade de conta foi ampliado para R$ 5 mil, considerados nesse montante o total de depósitos e retiradas, e inclui uma transferência eletrônica de valores ao mês, sem custos, para conta bancária mantida em instituição financeira autorizada a operar pelo Banco Central do Brasil.

O dinheiro ficará disponível para o trabalhador até 30 de novembro. Eventuais saldos automaticamente retornarão às contas do FGTS.

Disponível para pagamentos:

Mês de aniversárioDia do depósito
Janeiro29/06
Fevereiro06/07
Março13/07
Abril20/07
Maio27/07
Junho03/08
Julho10/08
Agosto24/08
Setembro31/08
Outubro08/09
Novembro14/09
Dezembro21/09

Disponível para saques e transferências:

Mês de aniversárioDia da liberação
Janeiro25/07
Fevereiro08/08
Março22/08
Abril05/09
Maio19/09
Junho03/19
Julho17/10
Agosto17/10
Setembro31/10
Outubro31/10
Novembro14/11
Dezembro14/11

* Com informações da Caixa Econômica Federal

Veja também:

Leitura recomendada: