O Presidente Jair Bolsonaro cumprimentou populares no gramado do Palácio da Alvorada para celebrar o Dia da Independência. Acompanhado da Primeira-Dama Michelle Bolsonaro, do Vice-Presidente Hamilton Mourão, de ministros e do Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o Presidente assistiu ao hasteamento da bandeira e a manobras de sete aviões da Esquadrilha da Fumaça.

Após o Presidente se posicionar diante da bandeira, a Esquadrilha da Fumaça escreveu no céu a palavra “Brasil”, marcando o início da cerimônia de hasteamento, que ocorreu sob o som do Hino Nacional, executado pela Banda do Batalhão da Guarda Presidencial.

Em seguida, a banda tocou o Hino da Independência, para marcar a celebração do Sete de Setembro. Por volta das 10h15, a Esquadrilha da Fumaça voltou a executar uma série de acrobacias sobre o Palácio da Alvorada.

Atualização 07/09 –  Na noite desta segunda-feira (7), o Presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento, em cadeia nacional de rádio e televisão, reafirmando o seu compromisso com a Constituição e com a preservação “da soberania, democracia e liberdade, valores dos quais nosso País jamais abrirá mão”.

“A independência do Brasil merece ser comemorada hoje, dos nossos lares e em nossos corações. A independência nos deu a liberdade para decidir nossos destinos e a usamos para escolher a democracia. Formamos um povo que acredita poder fazer melhor. Somos uma nação temente a Deus que respeita a família e que ama a sua pátria. Orgulho de ser brasileiro”, disse o Presidente.

“A identidade nacional começou a ser desenhada com a miscigenação entre índios, brancos e negros. Posteriormente, ondas de imigrantes se sucederam trazendo esperanças que em suas terras haviam perdido. Religiões, crenças, comportamentos e visões eram assimilados e respeitados. O Brasil desenvolveu o senso de tolerância, os diferentes tornavam-se iguais. O legado dessa mistura é um conjunto de preciosidades culturais, étnicas e religiosas, que foram integradas aos costumes nacionais e orgulhosamente assumidas como brasileira”, disse Bolsonaro.

* Com informações da Agência Brasil