O Diretor-Geral da Polícia Federal, Márcio Nunes de Oliveira, assinou nesta sexta-feira (8), em Bogotá, juntamente com o Presidente da Ameripol, Andes Severino, acordo que prevê a criação e instalação no Brasil do Centro Internacional Especializado no Combate ao Contrabando de Migrantes e Tráfico de Pessoas.

Um projeto inovador da Polícia Federal, o intercâmbio dos investigadores de vários países será a chave para a eficácia das ações que exigem agilidade no resgate das vítimas e no monitoramento de seus fluxos migratórios.

Estima-se que o tráfico de pessoas e o contrabando de migrantes só ficam atrás do tráfico de drogas e armas, em termos de volume financeiro movimentado.

Em 2022, a Polícia Federal já deflagrou 21 operações de combate ao tráfico de pessoas, trabalho forçado e contrabando de migrantes, resgatando, até o momento, 248 vítimas destes crimes.

O início das atividades do Centro está previsto para ocorrer ainda este ano, com a integração de oficiais de ligação de diversos países do continente, que já atuam no Centro de Cooperação Policial Internacional, também situado no Rio de Janeiro.

* Com informações da Coordenação-Geral de Comunicação Social da Polícia Federal

Veja também: