A liquidação da manhã no mercado de ações de Tóquio nesta sexta-feira (13) seguiu as baixas na Europa e em Wall Street ocorridas ontem, com o Dow Jones Industrial Average registrando sua maior queda percentual desde 1987, e com as ações no Reino Unido e na Alemanha caindo 10% ou mais.

O mercado de Tóquio ignorou a oferta do Banco do Japão (BOJ) de injetar 500 bilhões de ienes (US$ 4,8 bilhões) no sistema financeiro através da compra de títulos do governo japonês.

"As vendas de investidores estrangeiros que estão precificando o risco de atraso nos Jogos Olímpicos de Tóquio dominaram o mercado", disse Norihiro Fujito, estrategista sênior de investimentos da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities Co.

O índice Nikkei 225 registra sua maior queda intraday em três décadas e fecha em seu nível mais baixo dos últimos três anos. Fonte: © Investing.com
O índice Nikkei 225 registra sua maior queda intraday em três décadas e fecha em seu nível mais baixo dos últimos três anos. Fonte: © Investing.com (Day's Range: 16,670 - 18,155)

A rota do mercado levou o Ministério das Finanças, a Agência de Serviços Financeiros e o BOJ a realizar uma reunião de emergência para discutir a situação.

Recessão global

Um índice de ações da MSCI que inclui ações em 49 países, atingiu hoje sua maior baixa em três anos nas horas de operação das bolsas asiáticas, caindo 16% nesta semana até agora – seu pior declinio desde outubro de 2008, quando o colapso da Lehman Brothers desencadeou uma crise global.

"Os mercados estão bastante preparados para um período de queda na produção. O medo real é que você tenha efeitos secundários que resultem em uma recessão mais desagradável e mais longa na economia global", disse o economista da Investec, Philip Shaw. "Isso vai ser muito difícil de escapar, dado que o pedal monetário está muito próximo do chão em muitas jurisdições".

Após várias sessões de perdas pesadas e sustentadas, os mercados europeus de ações reagiram levemente na sexta-feira, na esperança de que os governos aumentem os gastos, porém com os investidores precificando a perspectiva de uma recessão global que poderá ser prolongada.

O principal índice europeu da MSCI subiu 2,7% na abertura, depois de ter caído mais de 20% na semana passada.

As principais moedas se estabilizaram após a intensa compra de dólares, com o euro cotado em torno de US$ 1,12.

A ligeira recuperação ocorreu quando os bancos centrais dos Estados Unidos e Austrália bombearam liquidez em seus sistemas financeiros e aumentaram as esperanças de que Democratas e Republicanos aprovem um pacote de estímulo nesta sexta-feira.

* Com dados e informações do Kyodo News, Investing.com

Veja também: