O portfólio brasileiro é composto por aeronaves e embarcações militares, radares, sistemas de comunicação e armamento, entre outros itens de alta tecnologia.

De acordo com o ministério, o setor de defesa e segurança gera 2,9 milhões de empregos no Brasil – a Base Industrial de Defesa representa 4,8% do PIB.

Para o Ministro da Defesa, Braga Netto, o fortalecimento da Base Industrial de Defesa (BID) é uma prioridade do ministério e importante vetor para a recuperação da economia brasileira.

“Os resultados mostram que estamos no caminho certo. A Base Industrial de Defesa brasileira vem se desenvolvendo de maneira sólida, com a diversificação de produtos, e mostra plena capacidade de desenvolver os projetos estratégicos das Forças Armadas, a fim de que elas possam cumprir adequadamente as suas missões constitucionais”, afirmou Braga Netto, em evento da 6ª Mostra BID Brasil, que acontece de 7 a 9 de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

Veja também: