Atualização 21/08 - O Presidente Bolsonaro confirmou hoje (21) que o Programa de Auxílio Emergencial será estendido até dezembro de 2020. A expectativa é que os valores das parcelas sejam divulgados na terça-feira (25), quando Bolsonaro anunciará medidas do Governo Federal para recuperação da economia.
Atualização 28/08 - Nesta sexta-feira (28), o Tesouro Nacional aumentou para R$ 4,9 trilhões o teto da Dívida Pública Federal (DPF) para o fim de 2020 devido aos gastos extras com a pandemia.

A queda da arrecadação de tributos em julho decorreu do menor faturamento das empresas. O Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido encolheram -22% em relação a julho de 2019. O Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) contrairam -21%, e as contribuições para a Previdência Social, -11%.

A redução de PIS/Cofins refletiu a retração de -0,9% nas vendas de bens e de -12% nas vendas de serviços. A queda na arrecadação da Previdência resultou do encolhimento de -10% na massa salarial, decorrente do aumento de desocupados.

A redução a zero do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito, em vigor até outubro, diminuiu a arrecadação federal em R$ -2,4 bilhões em julho e o adiamento de pagamento de tributos durante a pandemia teve impacto negativo de R$ -516 milhões nas receitas do mês passado.

Nos sete primeiros meses do ano, a arrecadação federal somou R$ 782 bilhões, queda de -15% frente a 2019 e o menor valor para o período desde 2009.

Veja também:

Leitura recomendada: