A decisão foi formalizada em carta enviada ao Presidente Jair Bolsonaro.

“Com o meu mais elevado agradecimento pela oportunidade de chefiar a Advocacia-Geral da União (AGU), submeto à elevada consideração de Vossa Excelência o meu pedido de exoneração”.

Antes de chegar à AGU, Levi ocupava o posto de Procurador-Geral da Fazenda Nacional.

Levi é graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e tem doutorado em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo, instituição onde também é professor, com título de livre-docência em direito constitucional. Tem pós-doutorado em Direitos Humanos pela Universidade de Coimbra, de Portugal. Já ocupou o cargo de secretário executivo do Ministério da Justiça e de consultor-geral da União na AGU.

Atualização 29/03

José Levi será substituído por André Mendonça, que estava na Justiça e Segurança Pública, mas já ocupou a AGU.

Com a troca nas duas pastas, o Delegado da Polícia Federal, Anderson Torres é quem deverá assumir o cargo no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

As mudanças no governo começaram no fim da manhã desta segunda-feira (29), quando o Ministro Ernesto Araújo pediu demissão da pasta de Relações Exteriores. O cargo será ocupado pelo Embaixador Carlos Alberto Franco França, que chefiava o setor de cerimonial da Presidência da República.

Veja também: